A importância da doação de córnea

Postado dia 01 de fevereiro de 2018
por Clínica Canto
home blog A importância da doação de córnea

Em entrevista para a TV Evangelizar, a Dra. Ana Paula Canto explica sobre o transplante de córnea

Uma campanha realizada por várias instituições de saúde do Paraná busca conscientizar a população sobre a importância da doação de órgãos. A TV Evangelizar explicou sobre como participar e entrevistou a oftalmologista, Ana Paula Canto, para falar sobre como é o procedimento de transplante de córnea.  



Estamos no cinema. O trailer retrata parte de uma história, uma história real. Aos poucos, a imagem fica borrada, fica difícil de enxergar, até que tudo desaparece. O trailer faz com que as pessoas reflitam sobre a doação de órgãos.

“Eu faço biomedicina e tenho contato com a área da saúde. Acho bem importante iniciativas como essa para salvar vidas’, revela a estudante, Mariana Schslarski Bueno. “Fazer campanhas relacionadas à visão e combater o preconceito é realmente bem importante”, afirma Fábio José Comparin, ajudante de produção.

A ação, organizada em um cinema, faz parte da campanha “Doe Órgãos, Seja Eterno”, com objetivo de incentivar as pessoas a serem doadoras.

“A ideia da campanha e do trailer é fazer a pessoa sentir na pele ao assistir o trailer modificado, que vai falhando, vai ficando embaçado, que é um processo que muitas pessoas acabam passando quando estão na fila de transplante. A experiência dura alguns segundos, mas muitas pessoas acabam passando por isso por muito tempo da sua vida”, esclarece Leonardo Dellaroza, um dos criadores da campanha.

Para participar, basta entrar no site www doesejaeterno.com.br, fazer um cadastro básico, informando o nome, o telefone e o e-mail e um porta-voz, ou seja, um familiar. “Isso porque somente um familiar pode autorizar uma doação de órgãos. Não precisa de nada escrito, nenhum registro, basta realmente informar família. Entrando no site, existe essa uma interação com o familiar, que receberá uma carta sobre o desejo do doador”, explica Júlio Kozak, coordenador da campanha.

Durante a ação, um grupo de voluntários também entrega materiais de conscientização, tira dúvidas e faz o cadastro de doadores. Depois de assistir ao filme, a estudante Débora Rosa Lima reforçou o desejo de ser eterna. “Seja um coração, seja uma córnea, o que for, essa doação pode ser tudo para vida de alguém que está no hospital esperando para poder ter uma sobrevida. Já avisei a minha família que sou doadora”, conta.

No Brasil, 32 mil pessoas esperam por um órgão ou tecido. Segundo a Associação Brasileira de Transplante de Órgãos, mais de 10 mil pessoas aguardam por um transplante de córnea.

“As pessoas com ceratocone ou com uma úlcera de córnea que perfurou ou uma úlcera de córnea que deixou uma cicatriz opaca, prejudicando a entrada de luz no olho, ou algumas pessoas que têm distrofias ou degenerações da córnea, que faz com que ela fique opaca, distorcida ou muito fina, precisam de uma córnea nova”, revela a oftalmologista, Ana Paula Canto.

A doação de córnea pode ser feita até seis horas depois do falecimento, inclusive, quando o ente querido morre em casa.

“Não precisa ter falecido por morte encefálica, por exemplo, igual ao coração, pulmão ou rins, que terem sido mantidos no hospital com a corrente sanguínea circulando. No caso da córnea, a pessoa pode doar mesmo quando o familiar falece em casa. Basta ligar para a Central de Transplantes e avisar que gostaria que fossem doadas as córneas e assim fazer com que duas pessoas voltem a enxergar”, comenta a oftalmologista.


Tags
córnea, transplante de córnea, doação de órgãos