Dr. Geraldo Canto fala sobre miopia no programa Ver Mais, da RIC

Postado dia 16 de agosto de 2017
por Clinica Canto
home blog Dr. Geraldo Canto fala sobre miopia no programa Ver Mais, da RIC

Oftalmologista fala sobre a importância das consultas regulares para diagnosticar a doença

Segundo estudos, cerca de 30% da população será míope em 2020 e deve aumentar para até metade da população mundial em 2050. A vida moderna ajuda no aparecimento da doença, mas o fator genético ainda é preocupante. Para orientar sobre como prevenir e tratar a doença, o Dr. Geraldo Canto foi o entrevistado do programa Ver Mais Curitiba, da RICTV Record.




É desse jeito que uma pessoa míope enxerga de longe, tudo desfocado.

Thais descobriu a doença ainda na adolescência. “A visão fica desfocada de longe e é bem ruim. Eu chego no trabalho, coloco o óculos e fico o dia inteiro. Por acaso, não estou de óculos agora, mas sempre estou”, comenta.

A miopia aparece geralmente na adolescência. A doença é um fator genético onde existe o crescimento do olho. “A miopia é principalmente genética. Já fizeram vários estudos e existem vários locos genéticos, mais de 20, que estão relacionados com a miopia”, conta o oftalmologista, Geraldo Canto.

Estudos mostram que em 2020, cerca de 30% da população seja míope, mas essa realidade deve aumentar em 2050 para até metade da população mundial. “Tem se observado que a miopia tem aumentado e que existe um fator do nosso hábito de vida moderno em que a miopia está relacionada”, observa o oftalmologista.

A vida moderna ajuda no aparecimento da doença, porém o fator genético ainda é preocupante. “Quando existe uma miopia por parte de pai e de mãe ou só de pai ou de mãe, a chance aumenta muito. Existem trabalhos que mostram que quando o pai e a mãe são míopes, 50% dos filhos vão desenvolver miopia. Então, para quem é míope, nós orientamos a levar seus filhos mais cedo ao oftalmologista, para fazer esse acompanhamento mais periódico e preciso. Por volta de oito, 10 anos de idade já é uma boa idade para levar seus filhos ao oftalmologista”, orienta Geraldo Canto.

É caso do Fabrício, que descobriu a miopia na adolescência e há um ano trouxe o filho, que também foi diagnosticado com a doença. “Ele veio a primeira vez com dois anos de idade. Devido ao meu histórico, eu trouxe ele no oftalmologista para fazer exame. Ele tinha um grau, mas era coisa normal da idade. Com o tempo, ele começou a reclamar na escola e foi diagnosticado miopia. Então, uma vez por ano ele vem para fazer exame”, revela.


Tags
miopia, prevenção, entrevista, geraldo canto